Prédios históricos de Pequim passarão por uma grande intervenção com objetivo de melhorar a preservação patrimonial. Locais como o Palácio de Verão e o Portal de Xigong, antigo escritório utilizado para emergências militares, terão todos os seus itens removidos para o processo de restauro de sua aparência original. O plano lançado pelo Governo Municipal de Pequim em 2019 para a preservação cultural da região do Grande Canal tem previsão de conclusão para 2022.

Wang Yingjie, funcionário sênior da Comissão de Desenvolvimento e Reformas de Pequim – órgão responsável pelo plano econômico da cidade, disse que os planos para a capital visam um reconhecimento como centro nacional de cultura, dessa forma atraindo mais recursos culturais. “Vamos explorar mais maneiras de proteger o patrimônio cultural da cidade como um todo e proporcionar ao público uma paisagem mais ecológica”, disse Wang.

O Grande Canal de Pequim, um dos maiores do mundo

O distrito de Tongzhou, localizado na zona central de Pequim, também tem planos para se tornar uma atração nacional no nível AAAAA, a classificação mais alta para destinos turísticos na China. Uma subdivisão do Museu da Capital, uma biblioteca e um teatro serão construídos em estilo histórico ao longo do Grande Canal de Pequim, demonstrando as realizações na proteção patrimonial e na construção da rota cultural da região.

Compartilhar.